Como ficar em primeiro lugar no Google?

Objetivo: aparecer nos primeiros resultados de pesquisas no Google

Se o objetivo é a obtenção da melhor posição possível de determinada página nos resultados de pesquisa dos motores de pesquisa – Search Engine Results Pages, conhecidos como SERP, saiba que colocar o site em primeiro lugar no Google não é uma ciência exata. Requere conhecimento e experiência.

Em linguagem corrente, esta técnica e os seus objetivos explicam-se de forma fácil. Quando alguém procura por um determinado termo de pesquisa (keyword) num motor de pesquisa, após alguns instantes os resultados dessa pesquisa são apresentados de forma ordenada pela ordem da importância que o Google lhes atribui.

O trabalho de um consultor de SEO consiste em colocar a página que está a ser trabalhada na melhor classificação possível na página de resultados de pesquisa dos motores de pesquisa (SERP). A expectativa é que esta possa vir a ter mais tráfego orgânico e que esse tráfego orgânico seja sinónimo de conversões, isto é, vendas.

O SEO não é uma ciência exata e o objetivo de colocar o site em primeiro lugar no Google não se atinge através da execução linear de uma fórmula matemática. O ranking de determinada página é influenciado e interliga-se com uma série de variáveis. Em cima dessas, conhecendo-as bem, é possível trabalhar e dar resposta a esse objetivo. Isto tendo sempre em perspetiva que o SEO é uma corrida de fundo e não de 100 metros. A pergunta “Como ficar em primeiro lugar no Google?” não tem apenas uma resposta.

O SEO é um processo de trabalho assente em várias técnicas, estratégias e soluções, implementada por especialistas em inbound marketing cuja análise é suportada por evidências, dados e métricas. São aliás os números que nos dizem que 90% dos cliques ocorrem quando se está nos primeiros links da primeira página de resultados dos motores de pesquisa. A partir da leitura desses dados podemos inferir a enorme importância do SEO na atualidade.

Então, como aparecer em primeiro lugar no Google? Para pensar em como colocar o site em primeiro lugar no Google, há que começar por analisar o desempenho da sua página. Há dois tipos de otimizações, que operam em conjunto, embora em momentos diferentes: SEO On-Page e SEO Off-Page no qual o Link Building faz parte.

SEO On Page

No SEO On-Page são analisados dados como o código fonte, as tags, as meta-tags, o alt text, as palavras-chave e a otimização dos urls. Para a estrutura de determinada página ser considerada boa, contribui também ter uma Arquitetura da Informação clara. Para além disso, os conteúdos, a Experiência do Utilizador, a Acessibilidade, a velocidade de carregamento e a otimização para dispositivos móveis são analisados a fundo. Olhe criticamente para o seu produto digital e, consequentemente, para a sua marca, estratégia e conteúdos.

SEO Off-Page

O SEO Off-Page é outro momento importante no sentido de otimizar o seu website para aparecer em primeiro lugar no Google, ou no melhor resultado possível. O SEO Off-Page disseca a quantidade e, sobretudo, a relevância dos links que apontam para a sua página. Neste ponto entra a estratégia de Link Building, que quem quer aparecer em primeiro lugar no Google terá obrigatoriamente de ter em conta. E se o marketing de conteúdo é importante na evolução dessa estratégia, aqui devemos também ter em conta outras técnicas de inbound marketing como o Email Marketing e o trabalho com Redes Sociais.

Como ficar em primeiro lugar no Google: dicas básicas

Não há um plano ideal para saber como ficar em primeiro lugar no Google, mas uma série de dicas que pode experimentar para a sua página aparecer em primeiro lugar no Google, ou começar a trabalhar nesse sentido.

Pode começar por utilizar a Google Search Console para extrair alguns dados para análise. Entre estes, estão, por exemplo, os termos de pesquisa que levam os utilizadores à sua página. Muito importante é também ter o seu site desenhado e preparado para proporcionar uma boa experiência mobile. Aliás, lembre-se que a partir de Março de 2021, a indexação Mobile First do Google entrará em vigor definitivamente. Quer isto dizer que a versão mobile do seu site será aquela que vai contar para o Google.

Indispensável é também produzir bom conteúdo para as suas redes sociais e para as suas páginas. Isso tem um efeito dois em um: confere notoriedade à sua marca e atrai visitas para o seu website.

Quando se faz a pergunta “como ficar em primeiro lugar no Google?” é importante retorquir relembrando o papel das keywords – palavras-chave. SEO não são apenas keywords. Por isso, quando se pensa em como colocar o site em primeiro lugar no Google deve-se, inevitavelmente, pensar nestas.

Como? Bom, pode construir um universo de kewywords relevantes para a sua página (isto é, negócio), em particular long-tail keywords. Estas têm menos tráfego associado do que keywords genéricas e populares, mas menos dificuldade de se imporem a longo prazo. Sendo mais específicas, são também mais relevantes para o seu nicho, aproximando os seus clientes do seu produto ou serviço, e de uma possível conversão.

Para trabalhar nesse sentido, pode usar o Google Trends ou uma outra ferramenta gratuita. Se preferir, pode também optar por trabalhar com tráfego não-orgânico e recorrer às campanhas de anúncios Google Ads, ou então recorrendo a ambos: SEO e Google Ads.

Marketing SEO: porque deve ser incluído na sua estratégia digital?

A importância do Marketing SEO

Search Engine Optimization ou Otimização para Motores de Pesquisa é o processo que visa aumentar em quantidade e qualidade o tráfego orgânico, isto é, não pago, para determinado website, através de uma série de técnicas, processos e estratégias para melhorar a posição deste nos resultados dos motores de pesquisa.

A nossa viagem pelo universo SEO começa aí, imaginando um utilizador que insere uma palavra-chave em função daquilo que procura. Depois, os crawlers – como os bots do Google – fazem o seu trabalho pelas milhões de páginas disponíveis na internet, analisando-as através de determinados parâmetros – como as guidelines de boas práticas do Google, para dar novamente o exemplo da tecnológica norte-americana – conduzindo um crawling pelos websites e fazendo, depois, a respetiva indexação.

É na resposta a esse movimento algorítmico que o SEO se fixa, visando, através de uma série de procedimentos, melhorar o rankeamento de determinados websites nos resultados dos motores de pesquisa. Há dois tipos de SEO: SEO on-page e SEO off-page ou Link Building. O primeiro consiste em tudo aquilo que se pode fazer dentro de determinado website para melhorar o seu ranking nos motores de pesquisa. O segundo, consiste em tudo aquilo que deve ser feito noutros websites que podem influenciar esse mesmo ranking – nomeadamente, os links.

Marketing SEO: em que consiste?

O Marketing SEO consiste em múltiplas estratégias, ações e práticas que têm como objetivo melhorar a posição de cada website nos motores de pesquisa.

Marketing SEO: o que é?

Dados Estatísticos de SEO

  • De acordo com a consultora Accenture, cerca de 94% dos clientes B2B dizem realizar uma pesquisa online antes de fazer uma compra;
  • Relativamente ao setor B2C, há relatórios que indicam que o E-Commerce pode atingir um volume de negócios de 4.5 triliões de dólares em 2021, representando 17 % das vendas de retalho, o dobro do que representava em 2015;
  • As procuras locais também são relevantes. Um relatório da LSA-Acquisio afirma que 75% das procuras mobile resultam numa visita à loja em causa em 24 horas. 30% destas resultam numa compra;
  • Segundo algumas estatísticas, 50 % dos marketeers acreditam que o SEO é a estratégia de marketing digital mais eficiente e vantajosa.

As vantagens do Marketing SEO

Os resultados do marketing SEO são visíveis a longo prazo, mas há várias etapas no processo de onde se extraem várias vantagens. Vejamos:

1. Crescimento da marca

O crescimento da marca ajuda a criar empresas fortes. Quando reconhecemos imediatamente um nome, um logo ou um slogan, isso significa que essa empresa está um passo à frente. Estar no topo dos resultados dos motores de pesquisa é marcar uma presença afirmativa no mercado. Os consumidores ficarão mais familiarizados com a sua marca, produto ou serviço.

2. Melhorar posições no SERP (Search Engine Results Page)

Segundo o Advanced Web Ranking, as três posições iniciais no SERP recebem um total de 60 % dos cliques. Quanto melhor ranking o seu site tiver, melhores resultados obterá. O Marketing SEO ajuda a comunicar melhor o seu website com os algoritmos dos motores de pesquisa. Os resultados são um reconhecimento do Google do valor do seu website e da sua empresa. Como um selo digital de qualidade e confiança para os consumidores.

3. Mais confiança, mais tráfego

Quanto melhor ranking tiver o seu site, maiores serão as possibilidades de aumentar o seu tráfego orgânico. O Marketing SEO, através da otimização da sua página – com títulos e meta-descrições, por exemplo – torná-la-á mais clara aos olhos dos consumidores nos resultados dos motores de pesquisa, tendo assim mais possibilidades de os persuadir a clicar. O resultado é simples: mais tráfego e visitas.

4. Mais tráfego, mais leads

O Marketing SEO irá aumentar a percentagem de conversão do tráfego em leads. Isto porque o SEO se foca em perceber o que os clientes querem – e em, depois, preencher essas necessidades. Criar uma estratégia de SEO forte passa por conhecer os utilizadores e desenhar um produto digital que corresponda ao que estes pretendem. Com o Marketing SEO é possível analisar o funil de vendas e determinar o que os utilizadores querem a cada momento da sua jornada, sendo possível fazer um mapeamento e criar conteúdo mais eficiente para cada uma dessas ocasiões. Resultado? Mais conversões.

5. Crescimento do negócio além-fronteiras

Com o Marketing SEO poderá alargar o alcance da sua empresa para lá da sua região. A sua página pode estar classificada nos SERP para diferentes localizações. Se o conteúdo for relevante irá aparecer, independentemente da localização dos utilizadores. Com o SEO, o espaço para crescer é ilimitado.

SEO ou Google Ads? Ou ambos?

São mais de 1,2 triliões de procuras na web todos os anos, correspondentes a 3,5 biliões de pesquisas diárias e 40.000 pesquisas por segundo. É este o potencial do Google.

Assim, estar presente nas páginas de resultados deste motor de pesquisa faz parte da estratégia de Inbound Marketing de qualquer agência de marketing digital para qualquer cliente, seja qual for o seu produto ou serviço.

Em marketing digital e no caminho para o objetivo de obter mais tráfego para um website, a presença nas páginas de resultados dos motores de pesquisa pode ser obtida de forma orgânica (SEO) ou paga (Google Ads).

Haverá uma técnica melhor do que a outra? Quais as diferenças entre as duas? Será que se podem conjugar?

O que é o SEO?

Antes de mais, as definições. Search Engine Optimization (SEO) ou Otimização para Motores de Pesquisa é o processo que visa aumentar a quantidade e qualidade de tráfego orgânico para um determinado website, através de uma série de processos, estratégias e técnicas para melhorar a posição do website na página de resultados dos motores de pesquisa.

O que é o SEO?

O que é Google Ads?

Quanto ao Google Ads ou campanhas CPC, permite ao interessado a exibição de anúncios pagos baseados em palavras-chave, tanto nas páginas de resultados do motor de pesquisa como nas respetivas redes de display – como, por exemplo, o Gmail.

Os resultados do Google Ads surgem de forma rápida, visto que não dependem dos processos de crawling e indexação que os bots do Google fazem pela internet (como o SEO depende).  Há duas formas de pagar o Google Ads: ou através de custo por clique (CPC) ou de custo por mil impressões (CPM).

O Google Ads opera apenas na rede da gigante tecnológica norte-americana e em sites que usam o Google Adsense. Os seus anúncios aparecem no topo da página de resultados do motor de pesquisas.

O que é Google Ads?

Com o Google Ads é mais fácil de calcular o Retorno Sobre o Investimento (ROI), visto que se pode medir de forma ágil o ganho obtido por cada anúncio em função do que se gastou com este. Os resultados são imediatos, já que após o momento em que a campanha é criada, o tráfego começa logo a aparecer.

Como em qualquer plataforma de anúncios pagos, no Google Ads pode-se segmentar os anúncios para que estes apareçam apenas, por exemplo, para utilizadores com maior potencial de conversão – como as pessoas que estejam à procura de determinado produto ou serviço.

Estratégia de SEO e Google Ads

Numa estratégia de Google Ads, que pode fazer sentido a curto prazo, o investimento poderá ser maior.

Quanto ao processo de SEO, demora mais tempo a implementar, mas tem desde logo uma vantagem óbvia: aponta a resultados orgânicos e não pagos. Logo, o investimento é menor.

Outra vantagem – que não é pequena – é que os utilizadores confiam mais em resultados orgânicos do que nos que são pagos. Estima-se que mais de 80% dos utilizadores confiem mais nos resultados orgânicos do que nos pagos.

Será que SEO e Google Ads são assim tão antagónicos? À primeira vista, parece que sim. Mas há mais para além da primeira vista.

SEO e Google Ads: são complementares?

As duas estratégias podem ser complementares. SEO é sinónimo de cliques orgânicos a longo prazo. Google Ads pode ter retorno imediato, se bem aplicado. Mas se precisa de ter resultados mais rápidos, pode, enquanto prepara e implementa uma estratégia SEO, investir em links patrocinados do Ads.

Futuramente será sempre importante ter um bom posicionamento orgânico, até para que o seu site continue bem colocado nas páginas de resultados dos motores de pesquisa quando a sua campanha paga terminar. Assim, combina o melhor dos dois mundos.

Outro exemplo prende-se com a utilização de palavras-chave que, tendo volume, devem ser deixadas de fora de uma campanha de Ads porque não são lineares para este formato, mas podem ser aproveitadas na produção de conteúdos ligados à estratégia SEO de back-links a desenvolver.

Da mesma forma, poderá usar o Google Ads para identificar a efetividade na conversão de title tags e meta descriptions e transferi-las para o seu uso em SEO – basta anotar aquelas que apresentam melhor conversão nos resultados.

É assim possível aproveitar os dados oferecidos pelo Google Ads para o ajudar a melhorar a otimização SEO dos seus conteúdos em motores de pesquisa. Pode também aproveitar esta combinação de estratégias para alinhar os guias de estilo, tom de voz, léxico e semântica dos seus anúncios com a dos seus conteúdos, quer SEO, quer do seu blogue ou redes sociais, dando identidade à sua marca.

Nada se perde e tem tudo a ganhar.